29 de maio de 2010

Vida


A vida é maravilhosa, mesmo quando dolorida. Eu gostaria que na correria da época atual a gente pudesse se permitir, criar, uma pequena ilha de contemplação, de autocontemplação, de onde se pudesse ver melhor todas as coisas: com mais generosidade, mais otimismo, mais respeito, mais silêncio, mais prazer. Mais senso da própria dignidade, não importando idade, dinheiro, cor, posição, crença. Não importando nada.


28 de maio de 2010

Amizade



Existem cinco estágios em uma carreira

1 - O primeiro estágio é aquele em que um funcionário precisa usar

crachá, porque quase ninguém na empresa sabe o nome dele.

 

2- No segundo estágio, o funcionário começa a ficar conhecido dentro

da empresa e seu sobrenome passa a ser o nome do departamento em que

trabalha..Por exemplo, "José de contas a pagar."

 

3- No terceiro estágio, o funcionário passa a ser conhecido fora da

empresa e o nome da empresa se transforma em sobrenome. "José da usina

tal."

 

4- No quarto estágio, é acrescentado um título hierárquico ao nome

dele: "José, Gerente da usina tal."


5- Finalmente, no quinto estágio, vem a distinção definitiva. Pessoas

que mal conhecem o José passam a se referir a ele como 'o meu amigo

José, Gerente da usina tal'.

Esse é o momento em que uma pessoa se torna, mesmo contra sua vontade,

'um amigo profissional'.

Existem algumas diferenças entre um amigo que é amigo e um amigo profissional.

Amigos que são amigos trocam sentimentos. Amigos profissionais trocam

cartões de visita.

Uma amizade dura para sempre. Uma amizade profissional é uma relação

de curto prazo e dura apenas enquanto um estiver sendo útil ao outro.

Amigos de verdade perguntam se podem ajudar. Amigos profissionais

solicitam favores.

Amigos de verdade estão no coração. Amigos profissionais estão em uma planilha.

É bom ter uma penca de amigos profissionais. É isso que,hoje, chamamos

networking, um círculo de relacionamentos puramente profissional.

Mas é bom não confundir uma coisa com a outra.

Amigos profissionais são necessários.

Amigos de verdade, indispensáveis.

Imagine você um dia descobrir que tinha bem mais amigos do seu cargo

do que da sua pessoa!

Algum dia, e esse dia chega rápido, os únicos amigos com quem poderemos

contar serão aqueles poucos que fizemos quando amizade era coisa de

amadores e não de profissionais.

Por isso preservem as amizades verdadeiras porque os amigos da tua

posição desaparecerão, os amigos da sua pessoa permanecerão do teu

lado."


Max Gehringer

27 de maio de 2010

Mercado de Trabalho


Comentário de Max Gehringer para Rádio CBN, falando sobre o mercado de trabalho:

Existem pessoas que realmente sabem dar respostas sábias às grandes questões sobre o mercado de trabalho. Aqui vai um pequeno resumo da entrevista com o famoso Reynold Remhn:



Primeira pergunta: Ainda é possível ser feliz num mundo tão competitivo?

Resposta: Quanto mais conhecimento conseguimos acumular, mais entendemos que ainda falta muito para aprendermos. É por isso que sofremos. Trabalhar em excesso é como perseguir o vento. A felicidade só existe para quem souber aproveitar agora os frutos do seu trabalho.



Segunda pergunta: O profissional do futuro será um individualista?

Resposta: Pelo contrário. O azar será de quem ficar sozinho, porque se cair, não terá ninguém para ajudá-lo a levantar-se.



Terceira pergunta: Que conselho o Sr. dá aos jovens que estão entrando no mercado de trabalho?

Resposta: É melhor ser criticado pelos sábios do que ser elogiado pelos insensatos. Elogios vazios são como gravetos atirados em uma fogueira.

Quarta pergunta: E para os funcionários que tem chefes centralizadores e perversos?

Resposta: Muitas vezes os justos são tratados pela cartilha dos injustos, mas isso passa. Por mais poderoso que alguém pareça ser, essa pessoa ainda será incapaz de dominar a própria respiração.



Última pergunta: O que é exatamente sucesso?

Resposta: É o sono gostoso. Se a fartura do rico não o deixa dormir, ele estará acumulando, ao mesmo tempo, sua riqueza e sua desgraça.



Belas e sábias respostas.

Eu só queria me desculpar pelo fato de que não existe nenhum Reynold Remhn. Eu o inventei.

Todas as respostas, embora extremamente atuais, foram retiradas de um livro escrito há 2.300 anos: o livro de ECLESIASTES, da Bíblia Sagrada.

Mas, se eu dissesse isso logo no começo, muita gente, talvez, nem tivesse interesse em continuar lendo.

Max Gehringer

19 de maio de 2010

Pensar e Transgredir - Lya Luft




Não lembro em que momento percebi que viver deveria ser uma permanente reinvenção de nós mesmos — para não morrermos soterrados na poeira da banalidade embora pareça que ainda estamos vivos.

Mas compreendi, num lampejo: então é isso, então é assim. Apesar dos medos, convém não ser demais fútil nem demais acomodada. Algumas vezes é preciso pegar o touro pelos chifres, mergulhar para depois ver o que acontece: porque a vida não tem de ser sorvida como uma taça que se esvazia, mas como o jarro que se renova a cada gole bebido.

Para reinventar-se é preciso pensar: isso aprendi muito cedo.

Apalpar, no nevoeiro de quem somos, algo que pareça uma essência: isso, mais ou menos, sou eu. Isso é o que eu queria ser, acredito ser, quero me tornar ou já fui. Muita inquietação por baixo das águas do cotidiano. Mais cômodo seria ficar com o travesseiro sobre a cabeça e adotar o lema reconfortante: "Parar pra pensar, nem pensar!"

O problema é que quando menos se espera ele chega, o sorrateiro pensamento que nos faz parar. Pode ser no meio do shopping, no trânsito, na frente da tevê ou do computador. Simplesmente escovando os dentes. Ou na hora da droga, do sexo sem afeto, do desafeto, do rancor, da lamúria, da hesitação e da resignação.

Sem ter programado, a gente pára pra pensar.

Pode ser um susto: como espiar de um berçário confortável para um corredor com mil possibilidades. Cada porta, uma escolha. Muitas vão se abrir para um nada ou para algum absurdo. Outras, para um jardim de promessas. Alguma, para a noite além da cerca. Hora de tirar os disfarces, aposentar as máscaras e reavaliar: reavaliar-se.

Pensar pede audácia, pois refletir é transgredir a ordem do superficial que nos pressiona tanto.

Somos demasiado frívolos: buscamos o atordoamento das mil distrações, corremos de um lado a outro achando que somos grandes cumpridores de tarefas. Quando o primeiro dever seria de vez em quando parar e analisar: quem a gente é, o que fazemos com a nossa vida, o tempo, os amores. E com as obrigações também, é claro, pois não temos sempre cinco anos de idade, quando a prioridade absoluta é dormir abraçado no urso de pelúcia e prosseguir, no sono, o sonho que afinal nessa idade ainda é a vida.

Mas pensar não é apenas a ameaça de enfrentar a alma no espelho: é sair para as varandas de si mesmo e olhar em torno, e quem sabe finalmente respirar.

Compreender: somos inquilinos de algo bem maior do que o nosso pequeno segredo individual. É o poderoso ciclo da existência. Nele todos os desastres e toda a beleza têm significado como fases de um processo.

Se nos escondermos num canto escuro abafando nossos questionamentos, não escutaremos o rumor do vento nas árvores do mundo. Nem compreenderemos que o prato das inevitáveis perdas pode pesar menos do que o dos possíveis ganhos.

Os ganhos ou os danos dependem da perspectiva e possibilidades de quem vai tecendo a sua história. O mundo em si não tem sentido sem o nosso olhar que lhe atribui identidade, sem o nosso pensamento que lhe confere alguma ordem.

Viver, como talvez morrer, é recriar-se: a vida não está aí apenas para ser suportada nem vivida, mas elaborada. Eventualmente reprogramada. Conscientemente executada. Muitas vezes, ousada.

Parece fácil: "escrever a respeito das coisas é fácil", já me disseram. Eu sei. Mas não é preciso realizar nada de espetacular, nem desejar nada excepcional. Não é preciso nem mesmo ser brilhante, importante, admirado.

Para viver de verdade, pensando e repensando a existência, para que ela valha a pena, é preciso ser amado; e amar; e amar-se. Ter esperança; qualquer esperança.

Questionar o que nos é imposto, sem rebeldias insensatas mas sem demasiada sensatez. Saborear o bom, mas aqui e ali enfrentar o ruim. Suportar sem se submeter, aceitar sem se humilhar, entregar-se sem renunciar a si mesmo e à possível dignidade.

Sonhar, porque se desistimos disso apaga-se a última claridade e nada mais valerá a pena. Escapar, na liberdade do pensamento, desse espírito de manada que trabalha obstinadamente para nos enquadrar, seja lá no que for.

E que o mínimo que a gente faça seja, a cada momento, o melhor que afinal se conseguiu fazer.

Lya Luft

A Vingança


Toca o telefone....


> >> Alô, poderia falar com o responsável pela linha?
> >>Pois não, pode ser comigo mesmo.
> >> Quem fala, por favor?
> >> Edson.
> >> Sr. Edson, aqui é da Telemar, estamos ligando para oferecer a
> >>promoção Telemar linha adicional, onde o Sr. tem direito...
> >> Desculpe interromper, mas quem está falando?

> >> Aqui é Rosicleide Judite, da Telemar, e estamos ligando...

> >>Rosicleide, me desculpe, mas para nossa segurança, gostaria de
> >>conferir alguns dados antes de continuar a conversa, pode ser?

> >>Bem, pode.

> >>De que telefone você fala? Meu bina não identificou.

> >>10331.
> >>Você trabalha em que área, na Telemar?
> >>Telemarketing Pro Ativo.
> >>Você tem número de matrí­cula na Telemar?

> >>Senhor, desculpe, mas não creio que essa informação seja
> >>necessária.

> >>Então terei que desligar, pois não posso ter segurança que falo
> >>com uma funcionária da Telemar. São normas de nossa casa.

> >>Mas posso garantir...

> >>Além do mais, sempre sou obrigado a fornecer meus dados a uma
> >>legião de atendentes sempre que tento falar com a Telemar.

> >>Ok.... Minha matrícula é 34591212.

> >>Só um momento enquanto verifico.

> >>(Dois minutos depois)

> >>Só mais um momento.

> >>(Cinco minutos depois)
 >>Senhor?
> >>Só mais um momento, por favor, nossos sistemas estão lentos hoje.

> >>Mas senhor...
> >>Pronto, Rosicleide, obrigado por ter aguardado. Qual o assunto?
> >>Aqui é da Telemar, estamos ligando para oferecer a promoção,

> >>onde o Sr. tem direito a uma linha adicional. O senhor está interessado,
> >>Sr. Edson?

> >>Rosicleide, vou ter que transferir você para a minha esposa, porque é ela

> >>que decide sobre alteração e aquisição de planos de telefones.

> >>Por favor, não desligue, pois essa ligação é muito importante para mim.

> >>(coloco o telefone em frente ao aparelho de som, deixo a música Festa no
> >>Apê do Latino tocando no Repeat (quem disse que um dia essa droga não iria
> >>servir para alguma coisa?), depois de tocar a porcaria toda da música,
> >>minha mulher atende:

> >>Obrigado por ter aguardado.... pode me dizer seu telefone pois meu bina
> >>não identificou..

> >>10331.

> >>Com quem estou falando, por favor.

> >>Rosicleide
> >>Rosicleide de que?

> >>Rosicleide Judite (já demonstrando certa irritação na voz).

> >>Qual sua identificação na empresa?

> >>34591212 (mais irritada agora!).

> >>Obrigada pelas suas informações, em que posso ajudá-la?

> >>Aqui é da Telemar, estamos ligando para oferecer a promoção, onde a Sra
> >>tem direito a uma linha adicional. A senhora está interessada?

> >>Vou abrir um chamado e em alguns dias entraremos em contato para dar um
> >>parecer, pode anotar o protocolo por favor.....alô, alô!

> >>TUTUTUTUTU...

> >>Desligou.... nossa que moça impaciente!

16 de maio de 2010

Gente



 A lei de dar e receber

:: Graziella Marraccini ::


Portanto, devemos ter sempre em mente que temos a obrigação de 'dar' para poder 'receber'. Quando falo em doação, não estou falando somente da expressão material que é o dinheiro circulante. É claro que ele será a derradeira manifestação desta abundância cósmica. No entanto, podemos começar a doar aquilo que temos em abundância, aquilo que não nos fará falta. Do mesmo modo que todo relacionamento depende do dar e receber, o relacionamento entre nós e o cosmo também depende da mesma Lei cósmica.

Quando você doa algo de si próprio, o fluxo vital invisível se manifesta e você recebe em troca a manifestação material de sua doação. Se você deseja alegria em sua vida, sorria e distribua alegria. Se você deseja amor, aprenda a dar amor. Se você precisa de conforto material proporcione conforto a alguém necessitado. Uma coberta doada a alguém que tem frio pode se reverter em mais clientes para seu negócio! Lembre-se que esse princípio pode ser aplicado em todos os níveis, seja pessoal que empresarial, seja no indivíduo quanto na sociedade. A energia se propaga em todos os níveis!

Lembre-se, porém, que o ato de dar deve ser prazeroso, generoso, e esses são atributos de Hesed=Júpiter, a Sefiroth que é também chamada de Misericórdia. A doação não pode ser motivada somente pelo desejo de receber! O fator de ligação, a 'cola' que faz funcionar a Lei da Atração é certamente o AMOR!

Coloque amor em todos os seus pensamentos, em todos os seus atos, em todos os seus objetivos e receberá de volta conforme seu merecimento.

Devemos usar a energia de Geburah-Marte para por em prática esse princípio de dar e receber. Sem ação e impulso nada flui. E, por último, devemos abrir nosso coração, o chakra cardíaco, Tipheret-Sol: o sangue que flui é como o amor que esquenta nosso corpo e distribui a energia vital.

Pratique o amor todos os dias. Comece a fazer circular essa energia que certamente o ajudará, seja como indivíduo que como sociedade e, finalmente, irá contagiar a humanidade. É em nosso Chakra Cardiaco que buscamos a Beleza Interior. Desenvolvemos essas qualidades praticando a doação e evoluiremos em nossa própria individualidade. Vamos começar a formar uma corrente de AMOR para salvar nosso planeta!

13 de maio de 2010

10 de maio de 2010

Cinema

Eu já falei aqui sobre este filme na semana do Cine PE.  Ontem reuni uns amigos e amigas e fomos todos  assitir.  Cinema São Luis, adoro aquele lugar, as cadeiras o clima, a iluminação... tudo tudo tudo.

O filme foi um espetáculo a parte, ma-ra-vi-lho-so.  Atual, adolescente, feito para toda a família.  Parabéns ao cinema nacional, o festival desse ano foi mara.

Ah! Antes que eu esqueça, um dos personagens tem um blog: http://girassoisnoescuro.wordpress.com/  É para curtir.

Beijos

9 de maio de 2010

Mãe, Eu Te Amo



Para a mulher que faz tudo por mim, que nunca me abandona.  Mãe, pra você, tudo. 
De você eu tenho as orações, o amor, o cuidado, a mão estendida, a torcida para que tudo na minha vida dê certo.

Minha mãe é maravilhosa!

7 de maio de 2010

Sofá


CONSERVE SEU MEDO - Raul Seixas

Conserve seu medo
Mantenha ele aceso
Se você não teme
Se você não ama
Vai acabar cedo
Esteja atento
Ao rumo da História
Mantenha em segredo
Mas mantenha viva
Sua paranóia
Conserve seu medo
Mas sempre ficando
Sem medo de nada
Porque dessa vida
De qualquer maneira
Não se leva nada
E ande pra frente
Olhando pro lado
Se entregue a quem ama
Na rua ou na cama
Mas tenha cuidado
Conserve seu medo
Mas sempre ficando
Sem medo de nada
Porque dessa vida
De qualquer maneira
Não se leva nada
E ande pra frente
Olhando pro lado
Se entregue a quem ama
Na rua ou na cama
Mas tenha cuidado
 

3 de maio de 2010

Esperando na Janela

Há um tempão não ouvia esta música, ela é linda, hoje tocou no rádio. Adorei!


Esperando Na Janela - Cogumelo Plutão - Composição: Blanch


Quando me perdi
Você apareceu
Me fazendo rir
Do que aconteceu
E de medo olhei
Tudo ao meu redor
Só assim enxerguei
Que agora eu estou melhor

Você é a escada da minha subida
Você é o amor da minha vida
É o meu abrir de olhos do amanhecer
Verdade que me leva a viver
Você é a espera na janela
A ave que vem de longe tão bela
A esperança que arde em calor
Você é a tradução do que é o amor

E a dor saiu
Foi você quem me curou
Quando o mal partiu
Vi que algo em mim mudou
No momento em que quis
Ficar junto de ti
E agora sou feliz
Pois lhe tenho bem aqui